Todo o tempo que existe Adriana Lisboa

Todo o tempo que existe

Ed. Relicário, Brasil, 2022

"A começar pelo título, Todo o tempo que existe, Adriana Lisboa embaralha as dimensões do tempo, em um ir e vir das lembranças associadas a reflexões. Como resultado, a personagem e narradora, sem ser nostálgica, se apropria do passado com a vivacidade de quem continua a amar o vivido e deseja vê-lo compartilhado. E emociona quem a lê." (Graça Ramos, Estado de Minas)

"Lisboa, em meio às lembranças dos pais (...), mobiliza referências artísticas e teóricas que compõem uma espécie de coro que nos lembra que o luto é também uma experiência coletiva, embora com pouco espaço no "grande falatório do mundo". O "tempo outro do jardim", por sua vez, como as árvores e flores do Jardim Botânico, onde passeia, irrompem em seu texto afirmando a força da vida que se renova." (Fernanda Silva e Sousa, Folha de São Paulo - avaliação: cinco estrelas)